Aos 105 anos, morre a pineira da imprensa pernambucana

isnar-moura-em-preto-e-brancoO jornalismo pernambucano está em luto. Sua profissional mais antiga, Isnar Moura, morreu, aos 105 anos, na noite da última quarta-feira, 22 de outubro, , vítima de falência múltipla de órgãos. O nome dela foi fundamental para a história da imprensa de Pernambuco.

Na década de 40 Isnard Moura começou a trabalhar na redação do Jornal do Commercio, escrevendo sempre sobre educação e sociedade. Em seguida passou a dedicar-se à pesquisa na área pedagógica. Foi autora dos livros Poesia de três idades Admirável mulher do Capitão Zeferino.

Isnard Moura deixou a carreira 76, após deixar sua marca de 40 anos no jornalismo de Pernambuco, aposentando-se “por velhice” e não por serviço, como ela própria fazia questão de frisar.

Nascida em Timbaúba, a jornalista estudou em Olinda e Recife. Estava interna no Hospital dos Servidores e foi sepultada nesta quinta-feira.

 

Deixe um comentário


Nome*

Email(não será publicado)*

Website

Seu comentário*

Enviar comentário